Menu
Atualizado em 15/03/2019 às 20h00

24 imagens ilustram terror na Nova Zelândia

A rede social Facebook informou que apagou as imagens que foram transmitidas em directo naquela plataforma pelo principal suspeito do ataque ontem perpetrado em duas mesquitas na Nova Zelândia, bem como cancelou todas as contas do presumível agressor.A rede social fundada por Mark Zuckerberg precisou que tomou tais medidas após ter sido alertada pela polícia.O principal suspeito do ataque, um homem identificado como Brenton Tarrant, transmitiu em directo na Internet durante 17 minutos o momento em que abriu fogo numa das mesquitas em Chirstchurch, na Nova Zelândia.“Também estamos a retirar qualquer elogio ou mensagem de apoio ao ataque e ao atirador ou atiradores assim que sejam detectados”, afirmou a porta-voz do Facebook na Nova Zelândia, Mia Garlick, citada num comunicado.A mesma representante indicou ainda que a rede social “vai continuar a colaborar directamente com a polícia da Nova Zelândia” na resposta e na investigação deste ataque.A Google, que detém a...


Continuar lendo...
Autor/Fonte: Dnoticias.pt

Portugal

Notícias Relacionadas

ÚLTIMAS NOTÍCIAS