Menu
Atualizado em 15/10/2018 às 10h40

Rede social ajuda Advocacia-Geral da União a evitar fraude em MG estimada em R$ 4 milhões contra o INSS

Segundo AGU, publicações se tornaram prova em processo contra servidora do Instituto em Juiz de Fora que solicitou benefício para filho supostamente casado com a tia-avó. Uma investigação, com provas coletadas nas redes sociais de um dos suspeitos, impediu uma fraude em Juiz de Fora que poderia causar prejuízo estimado de R$ 4 milhões aos cofres públicos.

De acordo com informações da Advocacia-Geral da União (AGU) divulgadas neste mês, uma servidora do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS) solicitou em nome do filho de 29 anos o recebimento de pensão da tia-avó, com quem alegou que ele seria casado.

Os advogados da União demonstraram no processo que solicitou o não pagamento da pensão, que a médica falecida, no entanto, era solteira e vivia internada em residências para idosos desde 2008. Fotos dos perfis em redes sociais do rapaz também comprovaram que não havia vínculo entre ele e a tia-avó. O pedido foi acolhido na 3ª...


Continuar lendo...
Autor/Fonte: Globo.com

Brasil

Notícias Relacionadas

ÚLTIMAS NOTÍCIAS