Menu
Atualizado em 21/03/2019 às 14h59

Guaidó assegura não estar intimidado após detenção de chefe de gabinete

O opositor e autoproclamado Presidente interino da Venezuela, Juan Guaidó, assegurou hoje não se sentir intimidado após a detenção do seu chefe de gabinete, o advogado Roberto Marrerro, afirmando que manterá a agenda de trabalho prevista.“Querem intimidar-me? (...) Querem prender-me? Que venham, mas não vão conseguir desviar-nos do caminho que estamos a traçar”, afirmou Guaidó em declarações à imprensa, qualificando a detenção do seu ‘braço direito’ por agentes dos serviços secretos venezuelanos (SEBIN) como um “sequestro” e uma ação “vil” e “grosseira”.“Vamos continuar o caminho, vamos continuar com a operação liberdade (...) vamos continuar nas ruas de toda a Venezuela”, disse Guaidó.E prosseguiu: “Dar a cara sem medo ao povo, é o momento de avançar com a operação liberdade”, referindo-se a uma manifestação que está a ser planeada, ainda sem data definida, para junto dos portões do palácio presidencial de Miraflores, em...


Continuar lendo...
Autor/Fonte: Dnoticias.pt

Mundo

Notícias Relacionadas

ÚLTIMAS NOTÍCIAS