Menu
Atualizado em 12/02/2019 às 11h59

Ministério Público brasileiro diz que Vale conhecia risco em barragem desde Outubro

O Ministério Público de Minas Gerais sustenta que a mineradora brasileira Vale conhecia o risco de rutura da barragem desde outubro de 2018, cujo acidente em janeiro já causou pelos menos 165 mortos e 155 desaparecidos em Brumadinho.De acordo com uma ordem judicial de uma das ações movidas contra a Vale, tornada pública na segunda-feira, o Ministério Público apresentou “documentos que mostram que, em outubro de 2018”, a empresa sabia que dez barragens, de um total de 57, estavam em risco, incluindo a da cidade brasileira de Brumadinho.“Os documentos recolhidos pela acusação” mostram que “em outubro 2018 já havia sido constatado” pela Vale “o grau de risco de rutura” dessas barragens, segundo o magistrado Sérgio Henrique Cordeiro que salienta o facto daquelas estruturas terem sido, contudo, indicadas como seguras pela empresa.Também na segunda-feira, a Agência Nacional de Mineração do Brasil (ANM) informou que as empresas mineiras terão de realizar...


Continuar lendo...
Autor/Fonte: Dnoticias.pt

Mundo

Notícias Relacionadas

ÚLTIMAS NOTÍCIAS