Menu
Atualizado em 11/01/2019 às 13h59

Venezuela acusa OEA de “precedente perigoso” por não reconhecer legitimidade a Maduro

A Venezuela condenou hoje a decisão da Organização de Estados Americanos (OEA) em não reconhecer legitimidade do segundo mandato do Presidente Nicolás Maduro, advertindo que isso marca um “precedente perigoso” para a América Latina e Caraíbas. A posição do Governo venezuelano consta de um comunicado do Ministério de Relações Exteriores.Na nota, as autoridades venezuelanas condenam “as práticas de coerção” usadas na região pelos Estados Unidos para, acusam, “promover a sua criminosa campanha de agressão contra o povo e o Governo da Venezuela e para avançar com políticas de mudança de regime” no país, “em flagrante violação do direito internacional e dos propósitos e princípios consagrados na Carta tanto da OEA como das Nações Unidas”.“Nesse sentido, agradecemos o apoio de países amigos que decidiram não acompanhar a resolução adoptada no dia de ontem [quinta-feira], cientes de que tal manipulação jurídica atenta contra o direito à...


Continuar lendo...
Autor/Fonte: Dnoticias.pt

Mundo

Notícias Relacionadas

ÚLTIMAS NOTÍCIAS